Técnicas auxiliares

Infecção Urinária e a Acupuntura Energética

Publicado por Flavia Macedo Parente em 09/04/2018 às 14h06

infecção urináriaInfecção urinária é uma desarmonia comum nas mulheres, cercada de causas emocionais grita emoções contidas, é preciso ouvir seu corpo, conhecê-lo, compreender suas emoções, esse é o caminho, na acupuntura energética mudamos o olhar diante dos desafios da alma e do corpo, posicionando a mulher como geradora de sua vida e suas experiências, assim o empoderamento é possível, ela gera ela cura.

Infecção do trato urinário ou infecção urinária pode ser causada por fungos ou vírus, mas na maioria das vezes são causadas por bactérias, seus sintomas são ardência e dor ao urinar (cistite), urgência miccional, urina escura e turva, sangue na urina, dor no baixo ventre e lombalgia, a mulher deve ser avaliada por um médico e realizar exames laboratoriais e o tratamento é realizado através de antibióticos, uma complicação grave é a pielonefrite, quando a infecção chega aos rins.

Na Medicina Chinesa a infecção urinária tem algumas origens, ao principal diagnóstico chamamos de umidade calor em bexiga, o que se relaciona aos sintomas e ao local onde se encontra a desarmonia, umidade pelo aumento de muco representado pela presença de pús, e calor demonstrado pelo calor na urina ou na região da vagina e a ardência ao urinar, porém as principais causas da infecção urinária estão relacionadas ao órgão energético rim, com a redução da energia yin ou yang do rim, sim, a deficiência tanto yin quanto yang dos rins pode gerar a infecção urinária, quando temos associada à infecção urinária agitação física e psíquica entendemos como deficiência do yin do rim, o contrário, quando apresentamos lentidão física à relação se faz com a deficiência do yang do rim. Na medicina chinesa atuamos principalmente na causa, sendo assim, cuidamos da umidade e do calor, porém nosso principal foco será o fortalecimento da energia do órgão energético rim.

É importante compreender como podemos causar esta deficiência no rim, através de excessos, excesso de trabalho, excesso de desgaste emocional, desequilíbrio entre repouso e trabalho; a bexiga é um órgão de eliminação, recebe a parte impura dos líquidos orgânicos e as libera, elimina, deixa ir, aí está toda a dica necessária para compreendermos sua origem emocional, na metafísica infecção urinária ocorre quando a mulher está com dificuldade em deixar ir o que sabe que precisa partir, tentar segurar o que não te pertence, não aceitação ou irritação com o parceiro também aparecem como origens emocionais, quando os sintomas iniciam por cistite a angústia pode estar na mulher entender que está repetindo um história já vivida antes.

Respeito, respeite seu corpo, não o sobrecarregue, equilibre sua rotina, priorize o que te faz bem, respeite suas emoções, suas sensações, converse com a mulher que está ai dentro de você, exponha seus sentimentos ao seu parceiro, você é a única pessoa capaz de mudar o final da sua história e claro - tome água, muita água.

Até a próxima

Flavia

Categoria: Cultura e Tradições Chinesas, Técnicas auxiliares
Comentários (0)

Menopausa depois do Câncer de Mama? Como tratar?

Publicado por Flavia Macedo Parente em 01/07/2016 às 11h09

Os sintomas do climatério e da menopausa são imensamente conhecidos, os prejuízos para a vida social, os fogachos, o sono ruim, a irritabilidade, secura vaginal, secura nos olhos, queda de cabelo, aumento de peso principalmente na região abdominal, a dificuldade em eliminar peso, redução da libido, enfim, são muitos os sintomas ruins que esta fase da vida da mulher pode trazer, algumas mulheres têm muitos deles, outras somente alguns outras ainda passam por este período sem apresentar nenhum sintoma.

Atualmente temos muitos tratamentos, o mais comum é a mulher recorrer à reposição hormonal, que por um lado é um caminho fácil para a solução de sintomas tão ruins, mas por outro está associado a tantos outros problemas, o mais grave deles é a relação desta reposição com o câncer de mama na pós menopausa, muitos médicos já indicam tratamentos mais naturais por existirem indícios desta relação existir.

A maioria das mulheres que já tiveram câncer de mama, não podem fazer reposição hormonal, porque o risco de reincidiva aumenta muito, algumas vezes nem mesmo os hormônios naturais como os derivados da soja são permitidos, sendo assim as terapias ditas “alternativas” são os únicos instrumentos que a mulher pode contar para amenizar o que está sentindo.

A Acupuntura Energética é uma aliada muito importante neste momento, por atuar de forma holística, ou seja, não trata somente os sintomas, mas a mulher de forma integral, no diagnóstico da Medicina Chinesa entendemos a menopausa como uma síndrome extremamente complexa, sendo assim seu tratamento precisa ser em vários ângulos, verdadeiramente holístico, utilizando as bases da medicina chinesa a Acupuntura Energética atua na mente, no corpo e no espírito dessa mulher de forma a causar uma harmonização  que seu próprio corpo busque o equilíbrio.

É um tratamento desafiante, torna-se necessário a utilização da acupuntura, Jin Shin Jyutsu, Florais de Bach, meditações, exercícios energéticos, alimentação adequada, enfim, é necessária atuação em vários âmbitos da vida dessa mulher tão necessitada de ajuda. O início do tratamento muitas vezes é mais frequente e com o alívio dos sintomas as sessões vão se espaçando.

Infelizmente é muito comum é encontrarmos mulheres nesta situação sem uma orientação adequada, muitos médicos ginecologistas não conhecem a acupuntura e seus benefícios na menopausa e assim não dão o direcionamento adequado. Procure um acupunturista especializado.

Até mais

Flavia

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa, Técnicas auxiliares
Comentários (0)

Reiki - uma experiência de vida

Publicado por Flavia Macedo Parente em 06/12/2015 às 18h13

reikiReiki é uma das terapias complementares ou integrativas, tais técnicas têm sido usadas em grandes hospitais como complementação de tratamentos à graves doenças como câncer ou AIDS, estas terapias antes sofriam grande preconceito e pouquíssima aceitação no meio médico, tem seu panorama mudado de uns anos para cá. Por não interferirem no tratamento convencional foram ganhando espaço em grandes centros médicos e a cada dia vem recebendo reconhecimento. Estão entre as técnicas complementares a própria Acupuntura, a Homeopatia, Cromoterapia, Qi Kung, Rolfing, Cura Prânica, Jin Shin Jyutsu, Shiatsu, Florais, Fitoterapia, Meditação e o Reiki nosso assunto agora.

O Reiki é uma técnica de imposição de mãos, ou seja, o terapeuta posiciona suas mãos em determinados locais e o paciente recebe a energia. Para um terapeuta tornar-se um Terapeuta Reikiano é necessário ter sido formado por um Mestre Reiki e ter recebido sua iniciação, não se aprende Reiki em livros ou palestras ou ainda pela internet.

O Reiki é uma técnica oral, ou seja, é passada oralmente de geração a geração, não existem livros onde se encontram “os mandamentos” ou “as regras” do Reiki, mestres formam alunos que um dia se tornam também mestres e assim desde 1922 sua tradição é transmitida. Criada pelo monge budista japonês Mikao Usui, ele acreditava na existência de uma energia universal “ki” que poderia ser manipulada através da imposição das mãos.

É possível a prática do Reiki de duas maneiras: a auto aplicação e o atendimento ao próximo, o Mestre Mikao Usui dizia que o reiki deveria ser usado primeiramente para o auto equilíbrio, depois para cuidar de sua família e só depois cuidar de outras pessoas, ele entendia que devemos estar equilibrados para poder cuidar do outro.

Como o Reiki faz uso da energia vital universal “Ki” ele nos traz a vitalidade do equilíbrio, receber Reiki frequentemente nos leva ao centro, centro este perdido muitas vezes na correria do dia-dia, na falta de tempo de um cuidado especial consigo, na falta de resoluções com questões emocionais que vão se acumulando no decorrer de nossas vidas, receber Reiki acalma nosso coração, diminui a ansiedade e dessa forma tomamos decisões mais assertivas, conseguimos respeitar um pouco mais o tempo do universo.

Nas doenças graves o Reiki atua de forma a acalmar a ansiedade pelo resultado do tratamento, reduzir as dores da alma, traz paz ao espírito que diante de tantas incertezas se inquieta, e com certeza atua no resultado do tratamento, pois estudos não faltam comprovando a melhor eficiência de tratamentos em pessoas com melhor humor, mais tranquilas e calmas, a imunidade permanece alta, o sono fica mais tranquilo e dessa forma qualquer obstáculo é mais facilmente ultrapassado.

Faça bem a você! Receba Reiki!

Até a próxima.

Categoria: Técnicas auxiliares
Comentários (0)

Incontinência Urinária - podemos ajudar!

Publicado por Flavia Macedo Parente em 01/10/2015 às 11h17

A Incontinência urinária é uma desarmonia que atinge homens e mulheres, trata-se da perda involuntária de urina, tal incontinência pode ser classificada em vários níveis, desde a perda somente na urgência, ou seja, somente com a bexiga cheia até a ausência total de controle e percepção da urina.

As causas da incontinência urinária são muitas, existem motivos temporários como na gravidez, quando a mulher perde urina com algum esforço como uma tosse ou espirro, partos múltiplos ou bebês muito grandes, lesões em cirurgias, problemas na próstata, sequelas de doenças neurológicas, nas crianças a enurese noturna, enfim estes são alguns exemplos de incontinência urinária, existem outros motivos.

A incontinência urinária afeta a vida da pessoa, torna-se necessário adaptações, para se evitar constrangimentos, quando possível, pois são comuns os relatos de constrangimentos frequentes, a auto estima baixa, sofrimentos, impedimento de uma vida social normal, alteração da vida sexual, tudo isso gerando mudanças em todo seu cotidiano.

A fisioterapia e a acupuntura juntas são muito eficientes no resultado do tratamento da incontinência urinária de várias origens, a fisioterapia realiza um trabalho específico de fortalecimento da musculatura do períneo e estímulo ao controle nervoso da região e a acupuntura atua amplamente na desarmonia.

A Medicina Tradicional Chinesa avalia de forma holística a incontinência urinária, ou seja, existem fatores hereditários, não com a mesma visão da medicina ocidental “doença hereditária”, mas como herança de características físicas que podem gerar uma incontinência, como tônus muscular por exemplo, causas emocionais – dificuldade em sustentar questões da vida, traumas emocionais graves de insegurança,  bloqueios energéticos – desgaste excessivo de meridianos que são responsáveis por esta área, questões neurológicas que geram sequelas nos controles de esfíncteres.

A incontinência urinária é uma desarmonia importante, que causa grande impacto na vida, é tratável e os resultados são muito satisfatórios, procure ajuda!

Até a próxima

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa, Técnicas auxiliares
Comentários (1)

Sua libido anda baixa?

Publicado por Flavia Macedo Parente em 10/03/2015 às 09h00

libidoLibido baixa? A acupuntura pode te ajudar com certeza mas primeiro precisamos entender do que se trata esta disfunção. A falta de desejo sexual, como a incapacidade de obter orgasmo (anorgasmia) e a dor durante a relação sexual (dispareunia) são disfunções sexuais femininas muito comuns, até 35% das mulheres podem apresentar uma ou mais dessas disfunções, e a grande questão é que muitas delas não procuram ajuda.

São muitas as origens da diminuição da libido ou qualquer outra disfunção sexual, entre elas estão o stress, questões emocionais, efeitos colaterais de medicações, algumas doenças como hipertensão arterial, diabetes, alterações hormonais, por isso torna-se essencial uma avaliação médica para que se possa confirmar ou descartar a origem orgânica.

Libido baixa é muitas vezes consequência de crenças e hábitos ruins com relação ao conhecimento do seu próprio corpo, um exemplo fácil é a masturbação, os homens tratam a masturbação naturalmente, desde a adolescência são estimulados a praticá-la, é natural para eles, já as mulheres... ainda nos dias de hoje, em pleno século 21, ainda encontramos mulheres que não conhecem seu próprio corpo, que não são capazes de gerar prazer a si mesmas, algumas ainda acham que a masturbação é um ato pecaminoso e que pode causar doenças. As mulheres não são educadas para buscarem seu próprio prazer e isso pode se espelhar no ato sexual, ficam à espera do prazer apenas gerado pelo parceiro, sem se descobrirem, se conhecerem, outras ainda preocupadas mais com a estética no momento, de como o parceiro verá esta ou aquela região preocupam-se mais com suas performances do que em buscar seu prazer. Nestes casos a educação sexual, a busca de informações pode resolver o problema.

A correria do dia a dia, o stress diário, podem causar um hábito de vida sem prazer, nos enchemos cada vez mais de atividades do trabalho, casa, família e esquecemos que precisamos também de prazer, e não é só sexual mas consequentemente nosso desejo vai diminuindo e deixamos de lado ou para depois momentos que nos proporcionam algum prazer e nisso a vida sexual é atingida diretamente, vamos nos acostumando a rotinas que nos entorpecem mas nos deixam sem energia de vida. Neste caso, a libido baixa pode se dar por conta de medicações como anticoncepcional, antidepressivos que facilmente seriam resolvidos com a troca de medicações, mas a mulher entra na rotina e passa a achar que o problema é com ela mesmo ou com o parceiro e assim o tempo vai passando.

A acupuntura energética é um ótimo tratamento para a libido baixa por equilibrar o fluxo das energias, dentro da visão da Medicina Chinesa a libido baixa tem relação com os meridianos do Rim, Fígado e Baço-Pâncreas dependendo das origens da desarmonia, além disso existem pontos da acupuntura que geram o aumento da produção dos hormônios do prazer, como a endorfina (relaxamento e calma), a serotonina (humor e ansiedade) e a noradrenalina (excitação física e mental ativando o centro do prazer) e também aumenta os níveis de estrógeno e testosterona, hormônios relacionados com a sensação de bem estar entre outras coisas.

É muito importante uma avaliação detalhada e compreensão do momento de cada mulher, é muito comum que várias situações se unam para gerar a diminuição ou falta de desejo sexual, a idade, o estilo de vida, as condições dos relacionamentos, é necessário que a mulher assuma seu papel diante do tratamento e não espere do terapeuta a solução como um passo de mágica, geralmente as soluções são conseguidas através de autoconhecimento, reequilíbrio energético, educação sexual e tratamento médico quando necessário. Escolha uma vida feliz e com prazer, procure ajuda de um especialista.

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa, Técnicas auxiliares
Comentários (4)

Massagem das Pedras Quentes

Publicado por Flavia Macedo Parente em 01/08/2014 às 13h15

Massagem das pedras quentes é um encontro com a Terra e tudo que ela pode nos oferecer: centralização, acolhimento, foco e nutrição... A massagem das pedras quentes eleva-se ao conceito simples de massagem para tornar-se uma experiência sensorial harmonizadora.

Todos os efeitos da massagem são preservados, ou seja, a massagem das pedras quentes auxilia na redução das dores, tanto localizadas quanto generalizadas, pois bloqueia os impulsos dolorosos e estimula a liberação de endorfinas, reduz o cansaço muscular tendo um ótimo resultado para atletas ajudando a dissipação do ácido láctico, auxilia muito no tratamento de tendinites e inflamações crônicas de nervos por liberar aderências geradas pelas repetições das inflamações e melhora a circulação tanto sanguínea quanto linfática pela ação mecânica da massagem e a somatória da técnica do terapeuta

Torna-se Terapia com Pedras Quentes quando a utilizamos para tratar desarmonias complexas como stress por somar os efeitos da massagem comum com o calor das pedras quentes e o poder de harmonização da pedra em si. Todos conhecemos histórias de pedras utilizadas como amuletos, pedras da sorte, monumentos no mundo inteiro feitos com pedras e que irradiam energia positiva, assim podemos dizer que uma sequência de massagens pode auxiliar e muito nos tratamentos de depressão, ansiedade, stress, pânico, fibromialgia e outros.

Muitos dizem ser a melhor massagem que já realizaram e não é exagero pois esta sensação se dá diante da somatória de tantos fatores relaxantes, harmonizantes e terapêuticos.

Permita-se.

Até a próxima

Categoria: Técnicas auxiliares
Comentários (0)

Cólicas Menstruais, você tem?

Publicado por Flavia Macedo Parente em 25/07/2014 às 13h30

Cólicas Menstruais você tem? Cerca de 33 milhões de brasileiras sofrem com cólicas menstruais afetando em maior ou menor grau a sua vida, existem mulheres que chegam a ver reduzida sua produtividade em até 70% nesse período e 30% destas mulheres precisam se afastar de suas atividades por pequenos períodos durante o dia, reduzindo ainda mais sua produtividade. O que pouca gente sabe é o quanto a acupuntura é capaz de ajudar as mulheres que sofrem com as cólicas menstruais.

Existem dois tipos de cólicas menstruais ou dismenorreia a primária e a secundária, a cólica menstrual primária é aquela que aparece logo após a primeira menarca, ou seja, logo após a menina menstruar a primeira vez e normalmente cessa com 20 e poucos anos ou após a primeira gravidez; a cólica menstrual secundária é quando ocorre após um período sem cólicas, geralmente é provocada por doenças pélvicas como endometriose, miomas, fibromiomas, inflamações pélvicas. A acupuntura é indicada e eficaz no tratamento dos dois tipos sendo que na dismenorreia secundária o trabalho é realizado juntamente com o ginecologista, acompanhando o tratamento médico para a doença pélvica.

A acupuntura sendo embasada na Medicina Tradicional Chinesa nos proporciona uma visão diferenciada sobre tal desarmonia feminina. As principais origens das cólicas menstruais são o stress emocional, influências externas que podem se instalar internamente as quais chamamos de frio e umidade, doença crônica, excesso de trabalho ou exercícios físicos.

O stress emocional é um grande causador de desarmonias nas mulheres, sendo que influencia principalmente o elemento Madeira, meridiano do Fígado, o qual é responsável pelo fluxo suave das energias em nosso corpo, se o fígado fica estagnado, todo fluxo energético acontece de forma não natural causando a dor durante o ciclo feminino. O frio e a umidade se instalam em nosso corpo através do consumo excessivo de alimentos crus, leite e laticínios, exposição ao frio principalmente durante a adolescência, mas que pode se iniciar ainda durante a infância. O excesso de trabalho ou exercícios físicos e a doença crônica danificam a energia do elemento Água, meridiano do Rim, como se tais situações consumissem nossa energia vital, necessária para um ciclo harmonioso. A cólica ou dismenorreia secundária devem ser avaliadas caso a caso, o tratamento e as orientações vão depender do tipo de desarmonia que a mulher apresenta.

Uma questão muito importante são as formas de tratamento, mulheres que têm medo de agulhas podem ficar tranquilas, existem muitas formas de tratar com acupuntura sem agulhas como o laser, magnetoterapia, cromoterapia, auriculoterapia com cristais e outras.

Além disso é indicado que a mulher que sofre com cólicas menstruais evite comer leite e laticínios, prefira alimentos ricos em fibras, mantenha uma alimentação saudável com horários definidos, pratique exercícios físicos regularmente inclusive durante o período menstrual, porém neste período devem ser menos intensos. E muitas outras orientações para o dia a dia que dependem de cada caso.

Procurem um acupunturista, ele pode te ajudar muito.

Até a próxima.

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa, Técnicas auxiliares
Comentários (0)

Acupuntura emagrece?

Publicado por Flavia Macedo Parente em 10/05/2014 às 12h32

emagrecer e acupunturaAcupuntura emagrece? Sim, a acupuntura é uma grande aliada no processo de emagrecimento, mas a acupuntura sozinha sem a parceria do paciente não é capaz de emagrecer, muitas pessoas procuram a acupuntura como uma forma de emagrecer sem esforço, uma sessão por semana, alguns estímulos nas orelhas e pronto, emagrece! É fácil perceber que isso não é verdade.

O trabalho da acupuntura junto ao processo de emagrecimento é muito interessante, após uma avaliação detalhada onde podemos conhecer a pessoa e compreender como ocorre seu processo. Existem pessoas que comem por ansiedade, outras apresentam compulsões, há pessoas com hábitos alimentares ruins a péssimos e a minoria que apresentam alterações hormonais que favorecem o sobrepeso e dificultam muito o emagrecimento.

De uma maneira geral as sessões de acupuntura que podem ocorrer uma ou duas vezes na semana, dependendo do processo de cada indivíduo e da ajuda que ele necessita, promovem uma harmonização geral no organismo, existe uma melhora dos intestinos, favorecendo a regularidade intestinal, a eliminação mais eficaz das fezes, melhora da digestão com melhor absorção dos nutrientes, eliminação de sensação de gases e empachamento.

Os efeitos da acupuntura sobre os edemas (inchaço) do corpo são muito conhecidos, existem pessoas que reduzem logo no início do tratamento um peso significativo por esta eliminação de líquidos e melhora da circulação linfática e venosa, é muito comum nas pessoas com sobrepeso terem este tipo de incomodo, os edemas, sensação de peso nas pernas, celulite, estufamento do abdômen, da região sobre o estomago, existem pessoas que relatam até sensação de falta de ar, como se existisse uma ausência de ar na atmosfera, um sufocamento e isso muitas vezes é causado por excesso de líquidos no organismo, dentro de nosso vocabulário chamamos de muco.

A ansiedade é um fator extremamente importante a ser tratado neste processo porque tanto pode ser o fator desencadeante do sobrepeso ou da obesidade, como dentro do processo de emagrecimento pode aparecer como um processo de boicote, ou seja, a maioria das vezes a pessoa demora anos para chegar aquele peso, ou um processo importante como períodos de alto stress ou ainda a gravidez e quando ela resolve emagrecer quer que ocorra o mais rápido possível, mas tudo leva o seu tempo e saber lidar com este tempo diferente da nossa vontade é importante, e nisso a acupuntura ajuda muito, o paciente se sente melhor, dorme melhor, está mais tranquilo e assim vai tornando-se possível ultrapassar este desafio do “emagrecer”.

E por último a força de vontade, por mais que possamos desejar muito conquistar um corpo mais bonito, mais saudável, dependendo do peso que teremos que eliminar isso pode levar alguns meses e manter a dedicação por este tempo é desafiante e a acupuntura ajuda muito na manutenção da força de vontade.

O tratamento não consiste em apenas agulhas no corpo, para um tratamento eficaz, após a avaliação e entendimento do paciente o tratamento completo inclui acupuntura sistêmica (agulhas ou laser no corpo), auriculopuntura (agulhas ou sementes nas orelhas), orientações alimentares, Florais de Bach, orientações sobre exercícios físicos, orientações sobre técnicas que nos fortalecem espiritualmente como meditações, por exemplo. Como vocês podem ver emagrecer sem medicações ou cirurgias depende de uma grande dedicação, se você está disposto procure um acupunturista.

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa, Técnicas auxiliares
Comentários (0)

Artrose e Acupuntura

Publicado por Flavia Macedo Parente em 30/04/2014 às 14h40

Artrose e acupuntura um relacionamento satisfatório comprovado por estudos no mundo inteiro, Canadá, Estados Unidos, Brasil, China e muitos outros países apresentam estudos que comprovam a eficácia da acupuntura no tratamento da artrose.

Vamos primeiro entender um pouco a artrose, apresenta outros nomes também comuns: osteoartrose, AO e processo degenerativo da articulação mas o mais conhecido é realmente a artrose, trata-se de um processo de degeneração ou redução das cartilagens que encontram-se nas extremidades ósseas onde se encontram com outros ossos, ou seja, nas articulações, esta cartilagem tem a função de reduzir o atrito entre os ossos. A artrose pode ocorrer em qualquer articulação mas as mais acometidas são joelhos, coluna vertebral, quadril, dedos das mãos e dos pés.

As causas da artrose são o processo degenerativo natural do envelhecimento, genética, aumento de peso, fraturas, lesões repetitivas e uso excessivo das articulações como em trabalhos repetitivos e atletas. Seus sintomas são dor, rigidez matinal e deformação das articulações.

A acupuntura atua na artrose através de duas vertentes, a primeira é através da analgesia, e a segunda na causa da desarmonia. A analgesia é realizada através de técnicas específicas que incluem acupuntura, auriculopuntura, eletroacupuntura, magnetoterapia (uso de ímãs nas regiões dolorosas), stiper (uso de pastilhas de silício nas regiões dolorosas), o tratamento é longo, são necessárias algumas sessões para se perceber o resultado, a artrose entra em quadro de dores crônicas daí a duração do tratamento ser maior, torna-se necessário um acompanhamento, primeiramente realizamos uma série de sessões com a intenção de redução da dor e depois de tempos em tempos o paciente retorna para manutenção.

Uma outra linha de tratamento é a origem da desarmonia, em cada uma das causas existe um objetivo da Medicina Chinesa, quando é um processo de envelhecimento natural ou a genética que propicia tal desequilíbrio entendemos que esta desarmonia encontra-se no Elemento Água, quando a causa está no aumento de peso que durou muito tempo, ou seja, obesidade de longa data entendemos que a desarmonia encontra-se em Terra e assim cada uma das causas terá um tratamento diferente na acupuntura.

Apesar de toda esta atenção da acupuntura ela é ainda uma parte do tratamento é importantíssimo o acompanhamento médico, manter-se sem sobrepeso, praticar exercícios físicos, principalmente fortalecimento da musculatura que envolve a articulação acometida, normalmente realizando exercícios isométricos (sem movimento da articulação) e a alimentação também é bastante importante dependendo do elemento acometido. Procure um acupunturista e entenda melhor o seu quadro.

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa, Técnicas auxiliares
Comentários (1)

Hérnia de Disco e a Acupuntura

Publicado por Flavia Macedo Parente em 03/04/2014 às 12h06

hérnia de discoHérnia de disco e a acupuntura, qual a relação? Tantas histórias de pessoas que escaparam da mesa cirúrgica por conta das sessões de acupuntura e outras de que a acupuntura não resolveu.

Primeiro vamos explicar, brevemente o que é a hérnia de disco, hérnia é uma projeção ou escape de uma estrutura que deveria estar contida, assim hérnia de disco intervertebral é a projeção do disco que fica entre as vértebras da coluna vertebral e como consequência comprimi a medula espinhal (raízes nervosas). O local mais acometido é a região lombar, também ocorrem nas vértebras cervicais e as torácicas são bem mais raras.

No olhar da Medicina Chinesa existem alguns dos cinco elementos envolvidos, porém principalmente a desarmonia encontra-se entre o Elemento Água e o Elemento Terra, Água por estar representada pelo meridiano do Rim e este ter entre suas funções a formação destas raízes nervosas e Terra por estar representada por Baço Pâncreas e este ter entre suas funções manter as estruturas do nosso corpo em seus devidos lugares. Além destes meridianos ainda podem estar envolvidos, pela localização da dor, Bexiga (Água), Vesícula Biliar e Fígado (Madeira) e Estômago (Terra).

As causas das hérnias de disco são as mais variadas e incluem postura inadequada, hereditariedade, excesso de trabalho que sobrecarregue a coluna, alterações emocionais, obesidade. Desta forma os inter-relacionamentos da Medicina Chinesa aumentam ainda mais podendo acrescentar à lista os elementos faltantes como Fogo e Metal.

O tratamento através da acupuntura apresenta dois principais focos analgesia e eliminação ou amenização dos fatores que geram a patologia, suas causas. O primeiro foco seria a analgesia e a qualidade anti-inflamatória que a acupuntura apresenta, dependendo de uma avaliação minuciosa da região acometida e utilizando técnicas específicas que podem incluir técnicas auxiliares como auriculopuntura, eletroacupuntura, magnetoterapia, laser, crosstaping e cinesiotaping, muitas vezes com efeitos imediatos mas sempre com resultados satisfatórios vai reduzindo a dor e melhorando a circulação energética na região e aos poucos, em casos mais graves, o paciente vai recuperando suas atividades.

O segundo e muito importante foco é a origem da desarmonia, que muitas vezes é ignorada, mas que sem sua devida importância a reincidiva é certa. Para um tratamento realmente curador é imprescindível uma avaliação detalhada da vida e dos hábitos do paciente para que possamos identificar suas causas e assim trata-las, muitas vezes este tratamento pode ser um fortalecimento e alongamento das estruturas musculares, outras vezes um floral pode ser administrado para que causas emocionais sejam sanadas, a acupuntura pode ajudar até mesmo a amenizar a influência da hereditariedade.

Realizando um tratamento completo mediante uma avaliação detalhada é quando ouvimos as histórias de verdadeiros milagres e quando o foco é dado apenas na solução da dor muitas vezes as soluções não ocorrem ou são ineficazes. Procure um profissional que realize a acupuntura energética, ou seja, que tenha uma visão holística sobre sua desarmonia, colocando seu foco principal no indivíduo e não na doença.

Abraço a todos.

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa, Técnicas auxiliares
Comentários (0)

show normalcase tsN left fwR|show tsN left fwR|left fwR show|bsd b01|||news c10 fwB fsN|normalcase uppercase fwB c10|b01 c05 bsd|login news normalcase uppercase fwB c10|tsN normalcase uppercase c10 fwB|normalcase uppercase c10|content-inner||