A doença como símbolo

Publicado por em 28/01/2019 às 10h26

Um símbolo é uma representação de um pensamento, na filosofia chinesa entramos em contato com símbolos desde os primeiros estudos, toda ela foi escrita em ideogramas, que é a escrita chinesa, dessa forma entende-se que a compreensão da Medicina Chinesa pode variar um pouco de autor para autor, pois cada símbolo, cada desenho pode ser interpretado de forma diferente por cada indivíduo.

Segundo Helena Campiglia palavras fazem do infinito finito, já o símbolo é capaz de ampliar os limites e tocar o infinito, dessa forma textos escritos na Medicina Chinesa 2000 anos atrás estão tão atuais, pois a cada interpretação, novos sentidos, novos esclarecimentos.

A psicossomática estuda como nossa mente pode causar doenças, existem até mesmo doenças psicossomáticas, ditas geradas por problemas emocionais, eu acredito que qualquer desequilíbrio nos trás lições, qualquer desequilíbrio é funcional, ou seja, vem em nossas vidas para nos fazer superar, aprender, viver algo que sem ele seria impossível.

Podemos, então, olhar a doença como um símbolo, na metafísica da saúde estuda-se como padrões de pensamento e comportamento podem gerar desarmonias em nosso corpo, assim poderíamos analisar as dicas que essa doença ou desarmonia nos dá:

Qual órgão ela atinge? Quais sentimentos podem atingir tal órgão? Quais atitudes você teve em sua vida que favoreceram/geraram/antecederam tal desarmonia? Para que estou vivendo isso? Qual caminho tenho pela frente se me mantiver nessa verdade?

Não acredito em receitas, sim, acredito que muitas doenças já foram estudadas e muitas pessoas diferentes apresentam características emocionais semelhantes, daí podemos conhecer caminhos que podem ser comparados ao nosso, mas da mesma forma que um sonho deve ser interpretado individualmente, a doença deve ser avaliada por cada indivíduo, cada um teve um trajeto até chegar lá, cada um fez seu próprio caminho.

Muitas vezes quando interpretamos um símbolo, compreendemos a mensagem que ele nos trás, e podemos assim deixar de precisar de tal dica, aviso, grito, mas nunca punição! Quando entendemos como punição entramos na pergunta errada que é:  POR QUE? E perguntar por que só nos trás culpa... outro caminho doloroso.

Até a próxima!

Flavia

Enviar comentário

voltar para Blog da Flavia

show normalcase tsN left fwR|show tsN left fwR|left fwR show|bsd b01|||news c10 fwB fsN|normalcase uppercase fwB c10|b01 c05 bsd|login news normalcase uppercase fwB c10|tsN normalcase uppercase c10 fwB|normalcase uppercase c10|content-inner||