Blog da Flavia

Insegurança: o que causa em nós?

Publicado em 01/10/2014 às 14h05

Insegurança: o que causa em nós? Será que é simplesmente um sentimento e que não envolve nenhuma outra área de nós mesmo? Como que a insegurança pode atingir nosso corpo?

Insegurança é um sentimento, um mal estar geral ou nervosismo, uma sensação de eminência de que algo ruim irá acontecer, uma agitação interna que gera uma tensão geral como se estivéssemos sempre nos defendendo. O inseguro tem uma percepção de si mesmo vulnerável, ou seja, o inseguro “não se segura em si”, não confia nele mesmo, claro que muitos de nós temos insegurança em algumas áreas de nossas vidas e em outras não, alguns são inseguros em muitas áreas até os que são totalmente inseguros.

Na Medicina Chinesa a insegurança mora no elemento água, na verdade a insegurança é uma exacerbação negativa de um sentimento de preservação que é saudável e necessário para nossa sobrevivência, a manutenção da insegurança irá gerar um desequilíbrio no elemento água, é também neste elemento que mora nossa história, ou seja, nossa ancestralidade, o que recebemos de nossos pais, toda a história genética, as tendências que temos na vida e o que fazemos de nossas vidas, como cuidamos de nós mesmos, se temos uma boa alimentação, se reservamos nossa energia, se dormimos o suficiente. Teremos então no elemento água a união do que recebemos de nossos pais com a forma como cuidamos de nós mesmos. Este elemento é responsável pela saúde de nossos ossos e nervos, nossa memória, a beleza de nossos cabelos e muitas outras coisas, portanto um indivíduo que está constantemente vivendo num ambiente interno inseguro tem grandes chances de ter doenças nos ossos, dor na região lombar, queda de cabelo, memória fraca, falta de vontade e assim danificando cada vez mais a energia do elemento água e entrar num ciclo vicioso de alimentação de padrão ruim.

Emocionalmente o inseguro não acredita nele mesmo, passa o tempo todo preocupado com a opinião dos outros, vive em um mundo de fantasias onde são espelhados os seus medos, gerando assim um recolhimento enorme que com o tempo ocorre em sua própria vida, a falta de vontade vai impedindo ou atrapalhando o convívio social, reduzindo o seu desempenho em várias áreas por deixar de fazer coisas com o medo de errar.

Com dedicação, paciência e trabalho é possível superar este padrão, vou passar algumas dicas:

Exercícios físicos: os exercícios físicos além de liberarem substâncias que nos causam bem estar e relaxamento, aliviam o stress, melhoram a auto estima, o que é muito importante para aumento da autoconfiança.

Meditação: a meditação nos leva em contato com nosso íntimo, gerando autoconhecimento e não existe insegurança no autoconhecimento, quando nos conhecemos, sabemos nossas capacidades, nossos limites, não existe espaço para insegurança, eu pratico a Meditação Transcendental.

Alimentação: na Medicina Chinesa quando precisamos tratar este tipo de desequilíbrio dizemos que precisamos “tonificar os rins” (trata-se de órgãos energéticos responsáveis por este sistema), e daí podemos orientar a alimentação onde constam amora, ovo de galinha, feijão preto e gengibre, como exemplos.

Terapia: a terapia é uma maneira muito eficaz e muito utilizada para o autoconhecimento e análise de nossas vidas, uma das técnicas que mais me ajudaram foi a terapia psicanalítica.

Organização de agenda: é imprescindível que acreditemos em nós mesmos, e assumir uma infinidade de tarefas e sempre ter que deixar algumas para outros momentos não nos ajuda em nada, só reafirma nossa “incapacidade”, na verdade é um mecanismo do nosso inconsciente de provar que realmente não somos de nossa confiança e assim dia após dia alimentamos a sensação de que não somos capazes de fazer o que queremos.

Espero que aproveitem.i

Comentários (0)

Massagem das Pedras Quentes

Publicado por Flavia Macedo Parente em 01/08/2014 às 13h15

Massagem das pedras quentes é um encontro com a Terra e tudo que ela pode nos oferecer: centralização, acolhimento, foco e nutrição... A massagem das pedras quentes eleva-se ao conceito simples de massagem para tornar-se uma experiência sensorial harmonizadora.

Todos os efeitos da massagem são preservados, ou seja, a massagem das pedras quentes auxilia na redução das dores, tanto localizadas quanto generalizadas, pois bloqueia os impulsos dolorosos e estimula a liberação de endorfinas, reduz o cansaço muscular tendo um ótimo resultado para atletas ajudando a dissipação do ácido láctico, auxilia muito no tratamento de tendinites e inflamações crônicas de nervos por liberar aderências geradas pelas repetições das inflamações e melhora a circulação tanto sanguínea quanto linfática pela ação mecânica da massagem e a somatória da técnica do terapeuta

Torna-se Terapia com Pedras Quentes quando a utilizamos para tratar desarmonias complexas como stress por somar os efeitos da massagem comum com o calor das pedras quentes e o poder de harmonização da pedra em si. Todos conhecemos histórias de pedras utilizadas como amuletos, pedras da sorte, monumentos no mundo inteiro feitos com pedras e que irradiam energia positiva, assim podemos dizer que uma sequência de massagens pode auxiliar e muito nos tratamentos de depressão, ansiedade, stress, pânico, fibromialgia e outros.

Muitos dizem ser a melhor massagem que já realizaram e não é exagero pois esta sensação se dá diante da somatória de tantos fatores relaxantes, harmonizantes e terapêuticos.

Permita-se.

Até a próxima

Categoria: Técnicas auxiliares
Comentários (0)

Cólicas Menstruais, você tem?

Publicado por Flavia Macedo Parente em 25/07/2014 às 13h30

Cólicas Menstruais você tem? Cerca de 33 milhões de brasileiras sofrem com cólicas menstruais afetando em maior ou menor grau a sua vida, existem mulheres que chegam a ver reduzida sua produtividade em até 70% nesse período e 30% destas mulheres precisam se afastar de suas atividades por pequenos períodos durante o dia, reduzindo ainda mais sua produtividade. O que pouca gente sabe é o quanto a acupuntura é capaz de ajudar as mulheres que sofrem com as cólicas menstruais.

Existem dois tipos de cólicas menstruais ou dismenorreia a primária e a secundária, a cólica menstrual primária é aquela que aparece logo após a primeira menarca, ou seja, logo após a menina menstruar a primeira vez e normalmente cessa com 20 e poucos anos ou após a primeira gravidez; a cólica menstrual secundária é quando ocorre após um período sem cólicas, geralmente é provocada por doenças pélvicas como endometriose, miomas, fibromiomas, inflamações pélvicas. A acupuntura é indicada e eficaz no tratamento dos dois tipos sendo que na dismenorreia secundária o trabalho é realizado juntamente com o ginecologista, acompanhando o tratamento médico para a doença pélvica.

A acupuntura sendo embasada na Medicina Tradicional Chinesa nos proporciona uma visão diferenciada sobre tal desarmonia feminina. As principais origens das cólicas menstruais são o stress emocional, influências externas que podem se instalar internamente as quais chamamos de frio e umidade, doença crônica, excesso de trabalho ou exercícios físicos.

O stress emocional é um grande causador de desarmonias nas mulheres, sendo que influencia principalmente o elemento Madeira, meridiano do Fígado, o qual é responsável pelo fluxo suave das energias em nosso corpo, se o fígado fica estagnado, todo fluxo energético acontece de forma não natural causando a dor durante o ciclo feminino. O frio e a umidade se instalam em nosso corpo através do consumo excessivo de alimentos crus, leite e laticínios, exposição ao frio principalmente durante a adolescência, mas que pode se iniciar ainda durante a infância. O excesso de trabalho ou exercícios físicos e a doença crônica danificam a energia do elemento Água, meridiano do Rim, como se tais situações consumissem nossa energia vital, necessária para um ciclo harmonioso. A cólica ou dismenorreia secundária devem ser avaliadas caso a caso, o tratamento e as orientações vão depender do tipo de desarmonia que a mulher apresenta.

Uma questão muito importante são as formas de tratamento, mulheres que têm medo de agulhas podem ficar tranquilas, existem muitas formas de tratar com acupuntura sem agulhas como o laser, magnetoterapia, cromoterapia, auriculoterapia com cristais e outras.

Além disso é indicado que a mulher que sofre com cólicas menstruais evite comer leite e laticínios, prefira alimentos ricos em fibras, mantenha uma alimentação saudável com horários definidos, pratique exercícios físicos regularmente inclusive durante o período menstrual, porém neste período devem ser menos intensos. E muitas outras orientações para o dia a dia que dependem de cada caso.

Procurem um acupunturista, ele pode te ajudar muito.

Até a próxima.

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa, Técnicas auxiliares
Comentários (0)

Acupuntura e Fibromialgia

Publicado por Flavia Macedo Parente em 18/07/2014 às 14h24

fibromialgiaAcupuntura e a fibromialgia, a acupuntura é uma forte aliada no tratamento da fibromialgia, que trata-se de uma síndrome em que a pessoa sofre com dores por todo o corpo cronicamente, com dores nas articulações, tendões e músculos e geralmente está associada com questões do sono, fadiga, dores de cabeça e depressão. Facilmente este quadro gera consequências em sua vida social, sente-se sem vida, sem ânimo.

Na Acupuntura a fibromialgia é uma desarmonia que envolve principalmente os elementos Madeira e Terra, e o que isso significa? Que pode ter origem em conflitos de frustração, de impotência, em se sentir impotente diante da vida, do sofrimento de alguém querido, do fim de um relacionamento, de uma insatisfação na profissão. Daí a Madeira se rebela atinge Terra e os músculos doem, inflamam, vem à irritabilidade, o desespero, a desesperança, mas sendo uma síndrome a desarmonia é encontrada em vários elementos, por isso que quando o tratamento é focado somente em uma das questões não se obtém um bom resultado. No caso da fibromialgia é imprescindível o olhar holístico, mesmo dentro da acupuntura, o tratamento analgésico apenas alivia mas não resolve a questão.

A  Acupuntura Energética,  olha para o indivíduo e não para a doença e na fibromialgia é onde mais notamos isso, porque não se trata a fibromialgia olhando apenas a dor ou somente a depressão, afinal quem veio primeiro a dor ou a depressão, onde começou este círculo vicioso? Torna-se necessário utilizar os fundamentos primordiais da Medicina Tradicional Chinesa que é tratar corpo, mente e espírito, assim associado as agulhas utilizamos, alimentação, exercícios energéticos e meditação.

Os Florais de Bach são uma etapa importantíssima do tratamento, fazemos uma avaliação detalhada da personalidade, e assim selecionamos as flores que irão beneficiar aquela pessoa. Como diria Caetano Veloso “cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é...” Não existe uma flor ou uma combinação de flores para a fibromialgia, e sim as flores que irão tratar os desequilíbrios de cada um.

Abraço e até a próxima

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa
Comentários (0)

A Idade e a Gravidez

Publicado por Flavia Macedo Parente em 04/07/2014 às 11h36

idade e gravidezA idade e a gravidez para a Acupuntura Energética têm uma relação importante com aspectos que devem ser levados em consideração quando a mulher deseja promover uma gravidez. Muitas vezes estudamos, viajamos, trabalhamos, cuidamos da família e deixamos o projeto de ser mãe para os “40 minutos do segundo tempo” e aí dá tempo para a gravidez? Alguém pode ajudar? A Acupuntura Energética pode!

Ocidentalmente é sabido que quanto mais a mulher se aproxima da menopausa mais seu corpo vai se tornando menos fértil, algumas com dificuldades no processo de ovulação, outras com dificuldade para manter a gravidez e ainda dificuldades na menstruação como irregularidades, endometriose, miomas e mais... assim a gravidez vai se tornando um sonho muitas vezes difícil de acreditar.

A acupuntura ajuda este processo de várias maneiras, vamos lá:

Harmonização hormonal: existem técnicas, principalmente da acupuntura japonesa, que reorganizam o ciclo hormonal, promovem uma harmonização, ou seja, permite que ela tenha os hormônios com taxas adequadas a sua idade, sendo assim, até os 45 anos é possível uma mulher engravidar.

Regularização da menstruação: promovendo uma harmonização do fluxo energético de nosso organismo é possível regularizar o ciclo menstrual, em todos os casos de irregularidades - atrasos, adiantamentos e irregulares (hora atrasado hora adiantado).

Cistos, miomas e endometriose: para cada um destes casos existem possibilidades de tratamentos, cada caso é um caso, o tratamento da acupuntura é extremamente individualizado, somente após uma anamnese detalhada podemos avaliar as possibilidades, que muitas vezes são favoráveis.

Enfim são muitos casos e muitas opções de tratamentos e acompanhamentos, mesmo no caso de mulheres que estão impossibilitadas de engravidar naturalmente a acupuntura acompanha os tratamentos de fertilização aumentando as chances de sucesso. Acredite.

Quem somos, no olhar da Medicina Chinesa, é uma combinação do que nossos pais nos deram e o que fizemos com nossas vidas, a herança de nossos pais é como uma chama de vela, nascemos com ela e não podemos recarregar, e para engravidar e manter uma gravidez necessitamos de uma “chama de vela alta”, a acupuntura não muda o que recebemos mas é um fator que melhora muito a parte que fazemos por nós mesmas, a vida por si só, nossas histórias, medos, frustrações, preocupações, esforços, são fatores estagnantes de energia, a acupuntura de uma maneira brilhante é capaz de reorganizar tal energia, a agulha busca a homeostase todo o tempo. Acredite no seu sonho, dedique-se, suas chances são muitas.

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa
Comentários (0)

Acupuntura e a Esteatose Hepática

Publicado por Flavia Macedo Parente em 23/05/2014 às 17h04

Acupuntura e a esteatose hepática, hoje tive uma notícia de uma paciente que fiquei muito feliz e quero dividir com vocês.

Primeiro vou explicar o que é a esteatose hepática, trata-se de excesso de gordura nas células do fígado, pode acontecer por excesso de álcool, hepatites virais, diabetes, obesidade, aumento de colesterol ou triglicérides ou ainda uso contínuo de drogas como corticoides. A maioria das vezes é assintomática (sem sintomas) e o médico a diagnostica com exames de rotina, o tratamento é multidisciplinar e consiste basicamente em atingir a origem, com isso envolve principalmente mudança de hábitos e alimentação. Uma complicação comum da esteatose hepática é a cirrose hepática, em casos graves e sem tratamento. Por não existir um remédio específico para tal patologia requer um comprometimento grande do paciente e paciência porque a melhora não ocorre rapidamente.

um ano atrás uma paciente antiga minha me procurou me dizendo que havia sido diagnosticada com esteatose hepática, estava muito preocupada e se a acupuntura poderia ajudá-la, eu esclareci os detalhes da patologia e expliquei como a acupuntura atua no fígado e em seu metabolismo, deixando claro que não mudaria a necessidade do comprometimento dela com o tratamento e a mudança de alguns de seus hábitos. Iniciamos o tratamento: sessões semanais de acupuntura, auriculopuntura, magnetoterapia, orientações sobre os hábitos e orientações sobre alimentação.

Como trata-se de uma patologia assintomática só nos restava observar o estado geral dela pois o exame só seria repetido um ano depois, seguindo a orientação médica. Ela seguiu as orientações na medida do possível, claro que mudanças de hábitos são sempre desafiantes mas o empenho ocorreu. 

Um fígado estagnado trás para uma pessoa experiências não tão agradáveis, fisicamente o indivíduo pode sentir empanturramento após refeições não tão fartas, gases, arrotos, unhas fracas, irritação nos olhos, visão turva, dores musculares, tendinites, emocionalmente: impaciência, irritabilidade, tendência a ataques de ira, falta de coragem.

Durante este ano de tratamento pude observar o serenar de sua essência, o aumento da paciência, a busca por uma espiritualidade interna, a prática de exercícios que junto com o corpo melhoram a mente, sim alguns hábitos, que em minha opinião eram muito importantes, não foram mudados e assim houveram lições para ela e para mim. Sinto nesse momento gratidão por poder fazer parte de um processo de mudança interna tão importante, gratidão por poder contribuir com o bem estar e a saúde de alguém, gratidão pela lição de que mesmo quando as coisas não correm exatamente como queremos mesmo assim elas podem dar certo e muito certo. O tratamento dela consistiu em mudança de hábitos diários e alimentares e a acupuntura e hoje em sua consulta semanal me trouxe o resultado dos exames com o retorno absoluto de todos os resultados das enzimas hepáticas. Gratidão pela confiança. Gratidão, gratidão, gratidão.

 

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa
Comentários (9)

Acupuntura emagrece?

Publicado por Flavia Macedo Parente em 10/05/2014 às 12h32

emagrecer e acupunturaAcupuntura emagrece? Sim, a acupuntura é uma grande aliada no processo de emagrecimento, mas a acupuntura sozinha sem a parceria do paciente não é capaz de emagrecer, muitas pessoas procuram a acupuntura como uma forma de emagrecer sem esforço, uma sessão por semana, alguns estímulos nas orelhas e pronto, emagrece! É fácil perceber que isso não é verdade.

O trabalho da acupuntura junto ao processo de emagrecimento é muito interessante, após uma avaliação detalhada onde podemos conhecer a pessoa e compreender como ocorre seu processo. Existem pessoas que comem por ansiedade, outras apresentam compulsões, há pessoas com hábitos alimentares ruins a péssimos e a minoria que apresentam alterações hormonais que favorecem o sobrepeso e dificultam muito o emagrecimento.

De uma maneira geral as sessões de acupuntura que podem ocorrer uma ou duas vezes na semana, dependendo do processo de cada indivíduo e da ajuda que ele necessita, promovem uma harmonização geral no organismo, existe uma melhora dos intestinos, favorecendo a regularidade intestinal, a eliminação mais eficaz das fezes, melhora da digestão com melhor absorção dos nutrientes, eliminação de sensação de gases e empachamento.

Os efeitos da acupuntura sobre os edemas (inchaço) do corpo são muito conhecidos, existem pessoas que reduzem logo no início do tratamento um peso significativo por esta eliminação de líquidos e melhora da circulação linfática e venosa, é muito comum nas pessoas com sobrepeso terem este tipo de incomodo, os edemas, sensação de peso nas pernas, celulite, estufamento do abdômen, da região sobre o estomago, existem pessoas que relatam até sensação de falta de ar, como se existisse uma ausência de ar na atmosfera, um sufocamento e isso muitas vezes é causado por excesso de líquidos no organismo, dentro de nosso vocabulário chamamos de muco.

A ansiedade é um fator extremamente importante a ser tratado neste processo porque tanto pode ser o fator desencadeante do sobrepeso ou da obesidade, como dentro do processo de emagrecimento pode aparecer como um processo de boicote, ou seja, a maioria das vezes a pessoa demora anos para chegar aquele peso, ou um processo importante como períodos de alto stress ou ainda a gravidez e quando ela resolve emagrecer quer que ocorra o mais rápido possível, mas tudo leva o seu tempo e saber lidar com este tempo diferente da nossa vontade é importante, e nisso a acupuntura ajuda muito, o paciente se sente melhor, dorme melhor, está mais tranquilo e assim vai tornando-se possível ultrapassar este desafio do “emagrecer”.

E por último a força de vontade, por mais que possamos desejar muito conquistar um corpo mais bonito, mais saudável, dependendo do peso que teremos que eliminar isso pode levar alguns meses e manter a dedicação por este tempo é desafiante e a acupuntura ajuda muito na manutenção da força de vontade.

O tratamento não consiste em apenas agulhas no corpo, para um tratamento eficaz, após a avaliação e entendimento do paciente o tratamento completo inclui acupuntura sistêmica (agulhas ou laser no corpo), auriculopuntura (agulhas ou sementes nas orelhas), orientações alimentares, Florais de Bach, orientações sobre exercícios físicos, orientações sobre técnicas que nos fortalecem espiritualmente como meditações, por exemplo. Como vocês podem ver emagrecer sem medicações ou cirurgias depende de uma grande dedicação, se você está disposto procure um acupunturista.

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa, Técnicas auxiliares
Comentários (0)

Artrose e Acupuntura

Publicado por Flavia Macedo Parente em 30/04/2014 às 14h40

Artrose e acupuntura um relacionamento satisfatório comprovado por estudos no mundo inteiro, Canadá, Estados Unidos, Brasil, China e muitos outros países apresentam estudos que comprovam a eficácia da acupuntura no tratamento da artrose.

Vamos primeiro entender um pouco a artrose, apresenta outros nomes também comuns: osteoartrose, AO e processo degenerativo da articulação mas o mais conhecido é realmente a artrose, trata-se de um processo de degeneração ou redução das cartilagens que encontram-se nas extremidades ósseas onde se encontram com outros ossos, ou seja, nas articulações, esta cartilagem tem a função de reduzir o atrito entre os ossos. A artrose pode ocorrer em qualquer articulação mas as mais acometidas são joelhos, coluna vertebral, quadril, dedos das mãos e dos pés.

As causas da artrose são o processo degenerativo natural do envelhecimento, genética, aumento de peso, fraturas, lesões repetitivas e uso excessivo das articulações como em trabalhos repetitivos e atletas. Seus sintomas são dor, rigidez matinal e deformação das articulações.

A acupuntura atua na artrose através de duas vertentes, a primeira é através da analgesia, e a segunda na causa da desarmonia. A analgesia é realizada através de técnicas específicas que incluem acupuntura, auriculopuntura, eletroacupuntura, magnetoterapia (uso de ímãs nas regiões dolorosas), stiper (uso de pastilhas de silício nas regiões dolorosas), o tratamento é longo, são necessárias algumas sessões para se perceber o resultado, a artrose entra em quadro de dores crônicas daí a duração do tratamento ser maior, torna-se necessário um acompanhamento, primeiramente realizamos uma série de sessões com a intenção de redução da dor e depois de tempos em tempos o paciente retorna para manutenção.

Uma outra linha de tratamento é a origem da desarmonia, em cada uma das causas existe um objetivo da Medicina Chinesa, quando é um processo de envelhecimento natural ou a genética que propicia tal desequilíbrio entendemos que esta desarmonia encontra-se no Elemento Água, quando a causa está no aumento de peso que durou muito tempo, ou seja, obesidade de longa data entendemos que a desarmonia encontra-se em Terra e assim cada uma das causas terá um tratamento diferente na acupuntura.

Apesar de toda esta atenção da acupuntura ela é ainda uma parte do tratamento é importantíssimo o acompanhamento médico, manter-se sem sobrepeso, praticar exercícios físicos, principalmente fortalecimento da musculatura que envolve a articulação acometida, normalmente realizando exercícios isométricos (sem movimento da articulação) e a alimentação também é bastante importante dependendo do elemento acometido. Procure um acupunturista e entenda melhor o seu quadro.

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa, Técnicas auxiliares
Comentários (1)

Síndrome Pré-menstrual, saiba como a Acupuntura pode te ajudar.

Publicado por Flavia Macedo Parente em 17/04/2014 às 13h57

Síndrome Pré-menstrualSíndrome Pré-menstrual, muitas vezes alvo de chacota e piadinhas, a famosa TPM, é causa de sofrimento para muitas mulheres, 80% das mulheres apresentam alguma alteração por conta das mudanças dos ciclos hormonais e 3 a 11% chegam a ter prejuízos profissionais e sociais em consequência de tais mudanças, isto é muito importante!!! Porque o mundo não espera o seu período pré-menstrual passar para continuar rodando, a vida continua e não podemos adiar compromissos, evitar encontros afim de aguardar um melhor momento, o esperado é que mesmo diante de estados emocionais levemente diferentes possamos continuar a confiar em nossas decisões, em nossas reações diante das diferentes situações em nossas vidas.

Para a acupuntura energética a classificação ocorre dentro dos cinco elementos, por isso cada mulher terá o seu tratamento para a Síndrome Pré-menstrual, temos o cuidado de investigar, além dos sinais e sintomas que a mulher apresenta, também como ela se alimenta e sugerimos que aumente alimentos como figo, abacate e quiabo, que são ricos em magnésio, muita água, que evite doces e comidas gordurosas pelo menos 10 dias antes da menstruação. Além disso, é importante aumentar a atividade física aumentando a circulação do Qi (energia do nosso corpo).

Um dos quadros mais comuns da Síndrome Pré-menstrual, dentro da acupuntura energética, é a “Estagnação do Qi do Fígado”, que causa sintomas como, irritabilidade, explosão emocional, edema em membros inferiores, dores de cabeça e constipação intestinal. Mas é importante mencionar que este é só um dos quadros, existem vários, por isso a importância da avaliação individual minuciosa. Os resultados com a acupuntura energética para este tipo de quadro são maravilhosos, logo no início do tratamento já notamos grandes melhoras e no prazo máximo de 6 ciclos menstruais conseguimos sanar o problema.

A Acupuntura Energética faz parte da Medicina Tradicional Chinesa, sendo assim é apenas uma parte do tratamento, que envolve alimentação, exercícios físicos, exercícios respiratórios, fitoterapia, florais, hábitos diários e práticas meditativas, para cada mulher será orientado um tratamento dentro e fora do consultório e é muito importante que ela assuma a responsabilidade por um resultado ideal e siga as orientações.

Até a próxima!

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa
Comentários (0)

Cistos Ovarianos, você sabia que a acupuntura pode ajudar?

Publicado por Flavia Macedo Parente em 11/04/2014 às 11h07

cisto ovariano

 

Cistos Ovarianos são pequenas bolsas que se formam dentro dos ovários, dois órgãos laterais ao útero, com função de produzir hormônios sexuais femininos (estrogênio, progesterona e outros), estes cistos podem ser líquidos ou sólidos, a diferença entre cisto no ovário e ovário policístico (SOP-Síndrome do Ovário Policístico) está no número e no tamanho destes cistos. Apenas 10% das mulheres que apresentam cistos no ovário têm sintomas, entre estes estão: aumento de pelos no rosto, peito e abdômen, acne, irregularidade menstrual, obesidade e infertilidade, as causas não são claras.

Na Medicina Chinesa os cistos ovarianos entram em um grupo chamado de massas abdominais, os cistos no ovário ou o ovário policístico se enquadram principalmente em mulheres que apresentam uma deficiência do Yang do Rim e/ou deficiência do Qi do Baço, lembrando que quando uma avaliação detalhada é realizada por um acupunturista, estas nomeações de órgãos referem-se a denominações energéticas não caracterizando efetivamente alguma alteração na estrutura ou função do órgão em si. Tais características energéticas podem acrescentar a estas mulheres sintomas como cansaço, letargia, membros frios, falta de interesse, depressão, edema (inchaço), alimentos não digeridos nas fezes.

As causas de tais cistos no ovário no olhar da Acupuntura são diversas e incluem hereditariedade, estresse emocional, dieta e fatores patogênicos externos. A hereditariedade é simples de ser explicada, são famílias de mulheres que apresentam tais sintomas, muitas vezes os sintomas aparecem logo na adolescência porém o diagnóstico ocidental só ocorre na idade adulta após os 20 ou 30 anos. O Estresse Emocional, principalmente a raiva e a frustração, não permitem um fluxo energético harmonioso e com o tempo geram a formação de massas abdominais. A dieta irregular, baseada em alimentos gordurosos e a dieta baseada em alimentos frios e crus atrapalham a absorção dos alimentos produzindo frio e muco internos consequentemente estes podem se instalar no abdômen inferior gerando os cistos. Os fatores patogênicos externos são os menos comuns, seriam mulheres que têm contato por muito tempo com ambientes frios e úmidos, um exemplo clássicos são mulheres que trabalham em plantações de arroz, com os pés mergulhados na água, em regiões frias.

O tratamento através da Acupuntura Energética consiste em eliminar os fatores patogênicos, as causas da desarmonia, sempre atuando com acupuntura e técnicas complementares afim de atuar sobre a causa em si, ou seja, movimentar o fluxo energético caso tenha muco, aquecer nos casos de frio, harmonizar o emocional. Nos casos de hereditariedade além de atuarmos nos sintomas trabalhamos no sentido de orientações de hábitos que a mulher possa apresentar potencializando tais sintomas. No estresse emocional a harmonização é imprescindível, porém torna-se necessário orientações sobre exercícios energéticos, exercícios físicos, técnicas de respiração que favoreçam o equilíbrio emocional. A dieta irregular uma orientação, muitas vezes somente a mudança da ordem dos alimentos durante a refeição já muda muita coisa.

Os resultados são excelentes ocorrem tanto a redução dos sintomas como muitas vezes o desaparecimento dos cistos confirmados com exames de imagem. O grande ganho em minha opinião é que a mulher trata uma desarmonia que causa tantos desconfortos e ainda ganha um equilíbrio fisiológico ímpar.

Até a próxima.

 

Categoria: Medicina Tradicional Chinesa
Comentários (0)

show normalcase tsN left fwR|show tsN left fwR|left fwR show|bsd b01|||news c10 fwB fsN|normalcase uppercase fwB c10|b01 c05 bsd|login news normalcase uppercase fwB c10|tsN normalcase uppercase c10 fwB|normalcase uppercase c10|content-inner||